Blog

26
May
2010

Cadu

cadu: s.m. (2007) indivíduo estranho e em constante mudança; que se identifica com ventos e esquilos; de amor pervertido e, às vezes, ofensivo; dotado de sadismo quase doentio. ¤ etim redução Carlos + Eduardo

20
May
2010

pecado é meu amor

pecado é meu amor,
monstruoso, profano,
lástima, insano.
é ao puro, terror.

16
May
2010

Minha tentativa de Haikai

A música toca.
Brilham estrelas no chão,
reflexos de luzes.

15
May
2010

Povo do Desejo

A tribo, a poesia, as estradas, no espelho, a tradição, refletida.

14
May
2010

Dinameme

Ah! minha Dinamene! Assim deixaste
Quem não deixara nunca de querer-te!
Ah! Ninfa minha, já não posso ver-te,
Tão asinha esta vida desprezaste!

12
May
2010

Fechamento do dia

Fim de dia, momento de pensar. Leio? Vejo algum filme? Procuro uma música nova? Durmo? E vem também o pensamento: “o que eu fiz hoje?”. E a ele segue outro, terrível: “e pelos meus sonhos e projetos?” Este último, tenho certeza, já levou muita gente à loucura, talvez ao suicídio. A resposta é sempre insatisfatória. E […]

08
May
2010

Sincronia

O camarada chegou sorrateiramente. Forçou a maçaneta, porém não conseguiu abrir a porta. Não contara com isso quando planejara essa empreitada. Precisava que a sala de segurança estivesse destrancada para levar as fitas de vídeo que o incriminavam do roubo que acabara de fazer àquela joalheria. Precisava pensar, e rápido. Sabia que logo o segurança […]

06
May
2010

Antigo Inglês

O pai-nosso em antigo inglês: Fæder ure þu þe eart on heofonum, Si þin nama gehalgod. To becume þin rice, gewurþe ðin willa, on eorðan swa swa on heofonum. Urne gedæghwamlican hlaf syle us todæg, and forgyf us ure gyltas, swa swa we forgyfað urum gyltendum. And ne gelæd þu us on costnunge, ac alys […]

Cigana

Ali parada com seu vestido esvoaçante, vermelho, velho e surrado, um pouco sujo, um decote grande, mostrando seus enormes seios (que são bom chamariz para os moços e os distrai enquanto ouvem sobre suas “visões” e têm os bolsos revistados), tem um lenço dourado preso à cintura e outro sobre os longos cabelos ondulados e […]

17
Apr
2010

Conto: Conversa de ponto de ônibus

Era sábado, fim de tarde, Rafael estava ansioso e preferiu sair mais cedo de casa. Ia encontrar alguém.
Foi até o ponto de ônibus e lá esperava um casal gay, de mãos dadas, e um homem com expressão de poucos amigos, afastado, olhando a toda hora na direção que o transporte viria.
Logo que o casal saiu, o outro se aproximou de Rafael e começou a resmungar…

Página 2 de 2512345»


Portfólio

Blog

13
Dec
2010

Daniel E.

“Meu distúrbio, não diagnosticado pelos mais renomados especialistas, não aceito pelos filósofos e religiosos, torna insuportável a minha vida. Todos à minha volta temem a morte, eu temo o nascimento. Devo explicar a minha situação, porque não tenho amigos que saibam dela e pretendo terminar a minha vida de uma forma que me seja familiar […]

continue lendo

Trançados