Blog

24
Nov
2009

Algumas poesias

Hoje achei uns manuscritos que fiz por volta dos meus 16 ou 17 anos, poesias, anotações. Acabei me inspirando a achar as minhas poesias digitadas, importei pro Google Docs pra não perder mais. Tentei fazer algumas usando a métrica islandesa, mas é muito difícil no português, então algumas regras eu tive que ignorar.

Sleeping beauty, smiling at dark.
Soon will awake, slowly will walk
by moonlight – Bright and shadow -
Inocense elf, into the forest.
Innocent elf, into the forest.

(untitled)

Sleeping beauty, smiling at dark.
Soon will awake, slowly will walk
by moonlight – Bright and shadow -
Innocent elf, into the forest.

Elfos

Nascidos da Terra, inocentes larvas:
Lua e Luz são chamados.
O olhar vermelho – sabe o amor.
Morte e Trevas, os cantos!

Floresta é seu lar. Pureza e instinto,
fertilidade e dardos doente!
Defendem e amam: suas lágrimas
são pagas com almas mortas.

Brilhantes luzes Рdan̤am em trilhas,
estrelas terrenas e proibidas.
Belas tranças, cabelos louros.

Sua dança chama: Cantem conosco,
diversão terão para sempre:
Jamais voltarão, perdidos sempre.

Triste Inocência

O lado negro · da lua na noite
esconde-se entre estelas
em Terra surreal: torpor e tristeza
enchem este dia sem estrelas.

Dançando temas triste,
lágrimas dilaceradas.
Fantasia de desolação,
cegueira e vidência.

Dança e canto,
desejo e sonho,
inocência e pureza.
Eu sou · eterna criança.

Discussão



Portfólio

Blog

13
Dec
2010

Daniel E.

“Meu distúrbio, não diagnosticado pelos mais renomados especialistas, não aceito pelos filósofos e religiosos, torna insuportável a minha vida. Todos à minha volta temem a morte, eu temo o nascimento. Devo explicar a minha situação, porque não tenho amigos que saibam dela e pretendo terminar a minha vida de uma forma que me seja familiar [...]

continue lendo

Trançados