Blog

01
Dec
2009

A pomba

Eu estava cansado e fui pro quintal. Sentei no banco e fiquei olhando a árvore e o jardim. Olhei para o paredão do vizinho, tinha uma pomba lá em cima, me olhando, não devia ser uma pomba normal, como as outras, devia ser uma pomba bruxa. Ela me olhava curiosa, encarava, parecia que olhava dentro da minha cabeça. Achei educado cumprimentar, ela respondeu com uma ligeira inclinação da cabeça, depois girou o pescoço, passando a me encarar com o outro olho (porque pombas encaram com um olho de cada vez).

Se eu fechasse o olho e tentasse recriar a imagem só mentalmente ela aparecia gigante, e eu imaginei isso, ela deu uns pulinhos na minha direção, deve ter achado graça quando viu dentro da minha cabeça. Achei que o episódio tinha ido longe demais, mas criei simpatia por ela, então tomei uns grãos e joguei no chão, enquanto ela continuava me encarando, imaginei que era um presente para ela e voltei para dentro de casa.

Se era mesmo uma pomba bruxa lendo meus pensamentos ela ganhou um presente, se não era não entendeu lhufas, mas pomba normais não entendem lhufas de qualquer forma, então não tenho porque me preocupar.

Discussão

Fenrir Gris diz:

Pior seria se fosse um lobo bruxo do mal.
=)
have a nice day.



Portfólio

Blog

13
Dec
2010

Daniel E.

“Meu distúrbio, não diagnosticado pelos mais renomados especialistas, não aceito pelos filósofos e religiosos, torna insuportável a minha vida. Todos à minha volta temem a morte, eu temo o nascimento. Devo explicar a minha situação, porque não tenho amigos que saibam dela e pretendo terminar a minha vida de uma forma que me seja familiar [...]

continue lendo

Trançados